Shovel Knight: Vendendo nostalgia

Eu nasci em 1989, ano este que, para a história dos videogames, foi um período de transição entre a terceira e a quarta gerações de consoles. O Sega Genesis estava fazendo sua estreia nos EUA, e vindo pra cá pela sua alcunha japonesa, o Mega Drive. Ainda assim, o dominante NES (Nintendo Entertainment System) ainda não havia morrido, e jogos como Mega Man 2 e Dragon Quest ainda eram lançados por aqui. É mais ou menos comparável a como 2014 foi, um ano em que o Playstation 4 e o Xbox One começavam a ter títulos, mas tínhamos versões “last-gen” deles.

O Mega Man original era assim. Note como a pedra na mão do chefão não tá renderizada direito

O Mega Man original era assim. Note como a pedra na mão do chefão não tá renderizada direito

Continuar lendo

A importância do tom (e onde Arkham Knight falha)

Este post contém spoilers para os jogos Batman: Arkham Asylum, Batman: Arkham City e Batman: Arkham Knight.

Então, no ano passado, o lançamento de Batman: Arkham Knight finalizou uma das trilogias mais aclamadas de todos os tempos nos videogames. E, assim como boa parte das trilogias de super-heróis, foi uma terceira parte cheia de altos e baixos e que me deixou com um gosto ruim na boca. Mesmo assim, são jogos muito bem feitos, e a parte que eu gostava dos jogos anteriores ainda está em Arkham Knight. O problema é que a Rocksteady, por algum motivo, resolveu fazer uma mudança drástica na atmosfera e no conteúdo.

batman6

Continuar lendo

Sobre Star Wars e a “Mary Sue”

O texto a seguir contém spoilers em potencial do filme Star Wars: The Force Awakens. Nada do que falarei é especialmente surpreendente, mas se você é uma daquelas pessoas que considera até o rosto do Kylo Ren sem máscara como um spoiler, já coloco o aviso agora. Mantenha em mente antes de continuar.

Hey there, fellas!

Hoje eu vou me desviar um pouquinho do assunto dos videogames (e possivelmente cutucar um vespeiro, mas vale o risco). Não se preocupem, pois ainda vai continuar dentro do reino das nerdices agudas. Mas é um assunto sério. *pigarreia pro assunto sério*

Continuar lendo